quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Molécula de oxigênio é encontrada pela 1.ª vez no espaço

Ilustração das moléculas de oxigênio descobertas na Nebulosa de Órion. Técnica servirá para identificar outras regiões no universo ricas em gás oxigênio
Ilustração das moléculas de oxigênio descobertas na Nebulosa de Órion. Técnica servirá para identificar outras regiões no universo ricas em gás oxigênio (ESA/NASA/JPL-Caltech)
Pela primeira vez, astrônomos observaram a existência de moléculas de oxigênio no espaço. A descoberta foi feita pelo observatório espacial Herschel, da agência europeia (ESA), com contribuição da americana (Nasa), e descrita em artigo publicado no periódico Astrophysical Journal.

É comum encontrar átomos de oxigênio no espaço, especialmente em volta de grandes estrelas, mas o gás oxigênio (O2) - molécula formada por dois átomos do elemento químico - nunca havia sido detectado.
Para reconhecer as moléculas de oxigênio, os cientistas do Jet Propulsion Laboratory, da Nasa, analisaram o comprimento de onda de substâncias presentes na Nebulosa de Órion, o berçário de estrelas mais próximo da Terra, a mais de 1.300 anos-luz de distância. Os astrônomos encontraram então uma espécie de assinatura típica do oxigênio em sua forma molecular. A técnica utilizada pelos cientistas poderá servir para identificar outras regiões no universo ricas em gás oxigênio.
As moléculas de oxigênio foram detectadas presas ao gelo que envolve pequenas partículas espaciais. Os especialistas acreditam que as moléculas tenham se formado depois que a luz das estrelas aqueceu as partículas, liberando água e oxigênio no processo.
O oxigênio é o terceiro elemento mais abundante no universo. Os cientistas acreditam que sua forma molecular seja comum no espaço - da atmosfera terrestre, ela representa cerca de 20%. O próximo passo dos cientistas será procurar pelas moléculas de oxigênio em outras regiões onde estrelas são formadas.
Materia sobre a descoberta no G1 e no site da NASA.
Fonte: Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário