Explosão faz surgir estrela "nova" visível no céu

O surgimento de algum ponto brilhante no céu noturno sempre fascinou a humanidade, desde os primeiros registros que temos.
E atualmente, uma "nova estrela" surgiu no céu, na constelação de Sagitário (Arqueiro), sendo visível com pequenos binóculos ou até mesmo a olho nu, dependendo da luminosidade do local do observador. Compartilhe no Facebook

Você nunca sabe quando ou onde pode "surgir" uma estrela desse tipo. No domingo, dia 15 de março, John Seach, um caçador de estrelas desse tipo, da ilha de Chatsworth (Austrália), achou uma estrela de sexta magnitude brilhando através de três imagens tiradas pela sua câmera de patrulha DSLR, no asterisco Bule de Chá, da constelação Sagitário. Na noite anterior, a câmera não tinha gravado nada, para um limite de magnitude de 10.5.

Na manhã de ontem (domingo, dia 22) essa estrela "recém-descoberta" já estava com uma magnitude de 4.3. Isso é quase 2 magnitudes mais brilhante que na sua descoberta, na semanas passada! Atualmente é a mais brilhante estrela dentro do Chá de Bule, de Sagitário, e ganhou 0.3 magnitudes por dia, entre o dia 16 e 21. Ela parece ser a mais brilhante estrela do tipo Nova nessa constelação, pelo menos desde 1898. Acredita-se que a estrela progenitora tinha uma magnitude de 15 pontos.

Mas antes de continuar com a história dessa descoberta, vamos explicar o que é magnitude e o conceito de "nova". (Continue lendo para saber como observá-la)

CONCEITO DE MAGNITUDE. O brilho das estrelas é classificado em grandezas de magnitude. Existem estrelas de primeira magnitude (1.0), segunda magnitude (2.0) e assim por diante. Também existem as de magnitude negativa. A explicação para isso vem da História. Foram Hiparco e Ptolomeu os primeiros a classificar o brilho aparente das estrelas. As mais brilhantes ganharam a primeira magnitude (1.0) e as outras mais fracas, segunda, terceira, até a sexta magnitude. Posteriormente, verificou-se que existiam estrelas mais brilhantes que as de outrora primeira magnitude, exigindo a criação da magnitude zero e as magnitudes negativas.
Sendo assim, as estrelas mais brilhante são de magnitude negativa e depois, as de magnitude positiva. A título de curiosidade, a magnitude da estrela visível mais brilhante do céu, Sirius, é de - 1.58.
Uma estrela duas vezes e meia mais brilhante que uma de magnitude zero, é classificada como de magnitude -1, e assim por diante.

ESTRELA "NOVA"?
Uma nova é um evento explosivo e cataclísmico numa estrela. As novas ocorrem em estrelas que fazem parte de sistemas binários, em que há transferência de massa da companheira para a anã branca (um tipo de estrela). O material se acumula numa fina camada na superfície quente da anã, se funde e queima de forma explosiva para criar uma explosão que chamamos de nova

Elas aparecem subitamente, brilham intensamente e enfraquecem lenta e gradualmente até atingir seu brilho primitivo. Em virtude de sua aparição brusca, elas foram denominadas de "estrelas novas".
A maior parte dos sistemas em que novas ocorrem têm período orbital pequeno, algumas vezes até de horas. Nestes sistemas ocorre transferência de massa devido ao preenchimento do limite de Roche da estrela de maior raio (e na maior parte das vezes, de menor massa).

O limite de Roche delimita o volume em volta de um objeto dentro do qual a matéria está gravitacionalmente ligada a ele. Como a matéria tem momentum angular, ela forma um disco de acresção em volta da anã branca (é por causa desse momentum que a matéria não cai diretamente na estrela), chegando até sua atmosfera.
A explosão se dá porque as camadas externas da anã branca (normalmente tão frias que não há reações termonucleares) ao acumular matéria da companheira, atingem densidades e temperaturas suficientes para queimar o hidrogênio acretado. No caso das novas, a estrela não é destruída, apenas uma casca externa é expelida (diferente das supernovas).

Voltando a descoberta.

A análise de espectro realizado no dia seguinte da descoberta, confirmou que essa é uma Nova brilhante e clássica - a anã branca cuja fina camada superficial foi arrancada ao ser submetida a uma explosão de hidrogênio - do tipo rica em ferro ionizado. O espectro mostrou linhas de emissão de detritos expandindo com uma velocidade de cerca de 2800 km por segundo.

A estrela Nova foi nomeada de Nova Sargitarii 2015 n.2, depois de ter recebido a designação preliminar de PNV J18365700-2855420. Aqui está o gráfico da curva de luz preliminar, feita pela Associação Americana de Observadores de Estrelas Variáveis (AAVSO). Aqui está a lista de estrelas Nova recentes observadas pela AAVSO.

Para observar a estrela Nova Sargitarii 2015 n.2, você só precisa de um binóculo, ou se estiver num lugar incrivelmente escuro, poderá vê-la a olho nu. A localização exata dela é essa: (declinação –28° 55′ 40″, e ascenção reta 18h 36m 56.8s). Mas a partir da figura acima fica fácil de achá-la, lembrando que a constelação de Sagitário aparece no céu logo no início da madrugada.

A Nova parece amarelada. Aqui é possível ver uma imagem colorida do seu espectro, tirada no dia 17 de março, por Jerome Jooste na África do Sul, usando um espectrógrafo num telescópio refletor de 20 cm.

Abaixo está um mapa comparação de estrelas feito pela AAVSO. A magnitude visual das estrelas é dado pelo décimo mais próximo, com os pontos decimais omitidos.


A cruz no centro é Nova Sagittarii 2015 No. 2. A imagem é de 15° de largura, duas ou três vezes a largura do campo visual de um binóculo típico.



Escrito por: Otávio Jardim Ângelo e Rayanne Pereira Mendes 

Fonte:
 - Blog Da Terra Para As Estrelas
 - Revista Sky and Telescope 
(Nova in Sagittarius Now 4th Magnitude, por Alan MacRobert)
 - Evolução e Interiores Estelares (Prof. Kepler de Souza - UFRGS)
 - Grupo no Yahoo Star Analyser
 - Wikipedia (termo Nova)
 - AAVSO
 - O Livro de Ouro da Astronomia (Ronaldo Mourão)
 - Cienctec
Explosão faz surgir estrela "nova" visível no céu Explosão faz surgir estrela "nova" visível no céu Reviewed by OTÁVIO JARDIM ÂNGELO on 04:45 Rating: 5

16 comentários

  1. hoje eu vi uma estrela que nao segue as outras na rotação da terra ela some ou seja fica pra tras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também percebi!! Onde vc está localizada?? eu moro em Candeias - ba e achei que fosse um satélite, mas não é!!!!

      Excluir
    2. Eu também percebi!! Onde vc está localizada?? eu moro em Candeias - ba e achei que fosse um satélite, mas não é!!!!

      Excluir
  2. a estrela fica brilhando fortemente e oscila fica proxima da estrela dalva, mas nao segue ela na rotação.
    vc pode me explicar????

    ResponderExcluir
  3. a estrela fica brilhando fortemente e oscila fica proxima da estrela dalva, mas nao segue ela na rotação.
    vc pode me explicar????

    ResponderExcluir
  4. hoje eu vi uma estrela que nao segue as outras na rotação da terra ela some ou seja fica pra tras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Lucia eu também a vi há duas semanas atrás, quando nascia ficava grande, vermelha e opaca, quando estava subindo ficava com um brilho intenso e muito grande! Não a vejo agora por causa das nuvens em SP, você a vê ainda ?

      Excluir
  5. Eu tb vi e percebi q está se movimentando, ha 2 semanas sua posição nao é mais a mesma desde quando ha vi pela primeira vez.

    ResponderExcluir
  6. Coisa boa não é só não falo que ta vindo pra CA pq se tivesse estaria aumentando e já algum tempo que está só mesmo tamanho já li de tudo sobre ela que era alinhamento de dois planetas e coisas assim

    ResponderExcluir
  7. Coisa boa não é só não falo que ta vindo pra CA pq se tivesse estaria aumentando e já algum tempo que está só mesmo tamanho já li de tudo sobre ela que era alinhamento de dois planetas e coisas assim

    ResponderExcluir
  8. Ana pode ser a ISS, estação espacial internacional que, de vez em quando, dá para vê-la passar logo após o pôr do sol ou nascimento do sol. Pode ser satélites também, aqui onde moro, antigamente tinha menos poluição noturna e eu via até três satélites passarem nas noites que olhava para o céu. Em sentidos variados norte,sul leste,oeste.

    ResponderExcluir
  9. pessoal, esse é o planeta NIBIRU que entrou no sistema solar, logo logo estaremos instintos

    ResponderExcluir
  10. Aqui apareceu um grande canhão de luz apontado ao ceu este canhão especial transforma em uma gigante estrela fora do normal...

    ResponderExcluir
  11. Aqui em Curitiba, consigo vê-la a olho nu, é uma estrala gigantesca, vou comprar um telescópio para ver melhor, essa estrela me fascina.

    ResponderExcluir
  12. Já a alguns anos tenho acompanhado essa estrela no céu, antes ela só brilhava mais do que as outras mas agora ela tem Almentado muito no tamanho e no brilho.
    Tenho quase certeza de que ela está em rota dá órbita dá terra.

    ResponderExcluir