sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Belo discurso de Neil Armstrong, o 1º homem a pisar na Lua

Discurso de Neil Armstrong, para estudantes universitários recém-formados nos EUA, em 2005:

“Os alunos dos meus tempos de estudante não tinham calculadoras, telemóveis, cartões de crédito, computadores pessoais, Internet ou TV. Alguns podem dizer que foram muito afortunados. Na época da minha formatura na faculdade, os aviões eram impulsionados a hélice. Já existiam uns tantos modelos a jacto, mas os motores a foguete eram ainda primitivos. Caso um aluno ou uma aluna universitários à época sugerisse uma carreira na exploração espacial, seria ridicularizado. As propostas mais sérias para o voo espacial estavam num programa de televisão de domingo à noite, “O Maravilhoso Mundo de Disney.” Mas, passaram apenas três anos, e a União Soviética lançou o primeiro satélite artificial da Terra e assim nascia a era espacial. Numa década, os satélites estavam a ser utilizados ​​para uma variedade de fins científicos e comerciais. Enviamos sondas para os planetas mais próximos e os seres humanos voavam regularmente pelo espaço. Isto sugere que não se podem calcular as mudanças e as oportunidades que vos irão surgir nos próximos anos. Felizmente, as coisas que aqui aprenderam vão ajudar-vos a estarem bem preparados. Não irão cessar de aprender – aprender é um processo ao longo da vida – e têm aqui nesta cerimonia da vossa licenciatura, neste Commencement Day, um grande começo.

A tradição académica dita que um orador deve deixar uma palavra de conselho para os novos formandos. Eu sinto uma sensação de desconforto em relação a isso já que exigiria mais confiança em mim próprio do que eu detenho e seria assumir que as minhas convicções pessoais merecem a vossa atenção. A única observação que sugiro para vossa consideração é que algumas coisas estão além do vosso controle. Como uma doença que mine a vossa saúde ou um acidente. Podem perder a vossa riqueza para um sem número de motivos imprevisíveis. O que não vos é facilmente tirado sem o vosso consentimento são os vossos princípios e os vossos valores. São estes os vossos bens mais valiosos e, se eles forem bem selecionados e nutridos, irão servir-vos muito bem, tanto a vós como ao vosso semelhante. O futuro da sociedade vai depender dum programa de melhoria contínua do carácter humano. E o que será que o futuro nos trará? Eu não sei, mas vai ser emocionante.

O autor de “O Pequeno Príncipe”, Antoine de Saint-Exupéry, era piloto na Segunda Guerra Mundial, a que, infelizmente, não sobreviveu. Felizmente, os seus livros sobreviveram, e vou citar uma parte de seu conselho. Em “A Sabedoria das Areias”, Saint-Exupéry escreveu: “Quanto ao futuro, a vossa tarefa não é prevê-lo, mas sim permitir que este aconteça.” E assim é. Parabéns e boa sorte.”


Fonte: AstroPT

Nenhum comentário:

Postar um comentário