quarta-feira, 20 de março de 2013

Sistema do novo foguete japonês foi invadido

Mais um caso de espionagem espacial.

A notícia é de dezembro do ano passado, mas só tive conhecimento hoje. Quanto mais o tempo passa, novas notícias aparecem quanto ao uso de 'hackers' e malwares (softwares maliciosos) utilizados para roubos ou destruição de tecnologias. O grupo de hackers Anonymous já tentou invadir o sistema do jipe-robô Curiosity, segundo uma companhia de segurança internacional. E, em 2011, dois satélites americanos foram invadidos por chineses, mas não existe evidência da participação do governo chinês. Isso sem falar do supervírus Stuxnet, que atacou uma usina nuclear do Irã, danificando seriamente suas instalações.
A notícia sobre o vazamento dos dados do foguete japonês Epsilon pode ser lido abaixo, publicado no SpaceDaily:

A agência espacial japonesa (JAXA) anúnciou que existe a possibilidade de um vazamento de dados do primeiro foguete de combustível sólido, Epsilon, de acordo com a agência de notícias Kyodo.

Um spyware foi encontrado em um dos computadores pessoais da agência, no dia 21 novembro de 2012. Assim que descoberto esse computador foi desconectado da rede local. Especialistas estão rastreando a origem do vírus, o qual pode ter sido resultado de um ataque de hackers à agencia espacial japonesa. Os vazamentos podem conter parâmetros do foguete sólido, especificações do motor e manutenção e atas das reuniões da agência.


O Japão iniciou a desenvolver a sua nova geração de foguete sólidos, chamados Epsilon, dois anos atrás. Ele é superior ao existente H-IIA devido a seu tamanho reduzido, o qual permite levar satélites leves para a órbita por um quarto do preço de lançamento de um H-IIA.


Fonte:
SpaceDaily

Nenhum comentário:

Postar um comentário