sexta-feira, 6 de junho de 2014

Os estádios da Copa do Mundo vistos do espaço

Imagens de satélite mostram os palcos da Copa

Em meio a toda essa polêmica quanto aos gastos com a Copa do Mundo, foi divulgado essa semana imagens dos estádios (ao todo são 12, e se dependesse de Lula seriam 17) vistos do espaço, à cerca de 700 km na órbita terrestre. Nas imagens é fácil perceber que as obras ainda não estão completas.

A divulgação foi feita pelo grupo Airbus Defence and Space, uma divisão da Airbus responsável pelo desenvolvimento e fabricação de produtos destinados à aplicação aeroespacial e de defesa. Esse grupo foi reestruturado no início desse ano, e veio da extinção da EADS. A fusão de três das empresas controladas pela EADS (Astrium, Cassidian e Airbus Military) deu origem a essa nova unidade.

As imagens foram capturadas por dois satélites gêmeos, chamados Plêiades 1A e 1B, que fotografam toda a superfície da Terra a cada 26 dias, numa altitude de 694 km. Eles foram lançados em dezembro de 2011 (1A) e dezembro de 2012 (1B) pelas naves russas Soyuz, da base de Kourou (na Guiana Francesa) e deverão operar por pelo menos cinco anos.
O programa Plêiades foi criado dentro do projeto francês-italiano ORFEO (Optical & Radar Federated Earth Observation) em 2001, mas o projeto só foi lançado em outubro de 2003 pela CNES (agência espacial francesa) num consórcio com a EADS Astrium (atual Airbus Defence and Space).

Cada fotografia tem uma resolução de 70 centímetros. Os satélites também capturam imagens em 3D e têm um capacidade teórica máxima de 1 milhão de km² por satélite.

Mas, vamos ao que interessa. As imagens dos estádios serão mostradas com algumas informações sobre sua arquitetura, projeto de construção, preço, etc.

  • Estádio de Brasília: O Estádio Nacional de Brasília, conhecido como Mané Garrincha, receberá a seleção brasileira no terceiro jogo da primeira fase, contra Camarões.Orçado inicialmente em R$ 745 milhões, o estádio custou R$ 1,6 bilhão. Acomoda 70.064 torcedores.

  • Estádio de Manaus: Muito questionada por causa da pouca expressão do futebol amazonense, a Arena Amazônia, em Manaus, ainda precisa concuir obras ao seu redor. O estádio vai receber o duleo entre Inglaterra e Itália logo no terceiro dia da Copa. Acomoda 42.374 torcedores.

  • Estádio de Fortaleza: Estádio Castelão, em Fortaleza, foi reformado para receber o Brasil. A seleção enfrenta o México na capital do Ceará, no dia 17. Acomoda 64.846 torcedores.
Continue lendo...

  • Estádio de Belo Horizonte: O novo Mineirão, em Belo Horizonte, está cercado por concreto para receber os torcedores. A Argentina e o Uruguai vão jogar no estádio. Acomoda 62.547 torcedores.

  • Estádio do Rio de Janeiro: Palco da final da Copa, o Maracanã, no Rio, chama atenção para a nova cobertura. No entorno, a imagem aérea mostra o estádio de atletismo Célio de Barros completamente modificado. acomoda 73.531 torcedores.

  • Estádio de Salvador: A Arena Fonte Nova, na capital baiana, foi totalmente reconstruída depois que o estádio anterior perdeu parte da arquibancada. Acomoda 48.747 torcedores

  • Estádio de Cuiabá: Colômbia, Japão, Rússia, Nigéria e Holanda vão até Cuiabá para estreiar a Arena Pantanal, construída para receber apenas quatro jogos da Copa do Mundo. Acomoda 43.500 torcedores.


  • Estádio de Curitiba: Totalmente reformada, a Arena da Baixada, em Curitiba, quase desaparece em meio às casas da capital paranaense. Acomoda 41.500 torcedores.

  • Estádio de Natal: O design arrojado destaca o Estádio das Dunas, em Natal, que vai receber o jogo entre México e Camarões, rivais do Brasil no Grupo A, além da seleção italiana. Acomoda 45.000 torcedores.

  • Estádio de Recife: Recife já tinha sediado uma partida da Copa do Mundo de 1950 (Chile 5 x 2 Estados Unidos), com a Ilha do Retiro, mas para 2014 recebeu um estádio novinho em folha. A Arena Pernambuco já foi testada na Copa das Confederações. Cercada por verde, o estádio está distante da capital pernambucana. Acomoda 46.154 torcedores.

  • Estádio de São Paulo: A Arena Corinthians, conhecida como Itaquerão, foi o último estádio a receber uma partida-teste para o Mundial. A imagem mostra que algumas obras ainda acontecem no entorno. Acomoda 48.000 torcedores.

  • Estádio de Porto Alegre: No Rio Grande do Sul, o Estádio Beira-Rio, do Internacional, ganhou um companheiro, ao lado, com uma homenagem ao futebol. A cobertura do ginásio Gigantinho ganhou 'gomos' de uma bola. Acomoda 56.000 torcedores.



Fonte:
Wikipédia (Airbus Defence and Space)
Wikipédia (satélites Plêiades)

Nenhum comentário:

Postar um comentário