sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

A relação entre o Carnaval e a Astronomia

A astronomia está presente no nosso cotidiano de forma mais intensa do que podemos imaginar. O nosso calendário e as datas de algumas famosas festividades se baseiam nos movimentos de nosso planeta e de nosso satélite natural, a Lua. Exemplos marcantes dessa relação são o Carnaval e a Páscoa. Para saber a data de início do Carnaval, necessitamos primeiro determinar a data do domingo de Páscoa. Vale ressaltar que o Clube de Astronomia Louis Cruls participou do carnaval de 2012, no Rio de Janeiro.
A Páscoa é uma das maiores festividades cristãs, celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Houve um longo debate, na Igreja Católica, para definir como seria determinado o dia da Páscoa. No Concílio de Niceia, realizado no ano 325, foram criadas as tabelas Eclesiásticas. Nessas tabelas, são definidas formas de determinar as datas de fenômenos astronômicos sem a necessidade de conhecimento de astronomia. Desse modo são definidas as fases da Lua (cheia, nova...) eclesiásticas (referem-se ao movimento de uma Lua imaginária, não tendo relação com as fases reais da Lua), e os equinócios e solstícios eclesiásticos. Utilizou-se como referência para essas escolhas o Ciclo Metônico. Compartilhe esse artigo no Facebook.

 O astrônomo ateniense Méton apresentou uma proposta para corrigir problemas em relação ao ajuste das datas dos fenômenos astronômicos nos calendários da época. O calendário que era usado em Atenas tinha 12 meses de 29 e 30 dias intercalados. O que totalizava 354 dias. Para manter a coincidência, entre o ano Solar e o Lunar, os gregos realizavam alguns ajustes. Méton determinou em 430 A. C. um período de 19 anos, com anos com 13 meses lunares, os anos 3, 6, 9, 11, 14, 17 e 19 (os famosos números áureos, festejados com bastante intensidade pelos gregos) e os demais com 12 meses. Essa escolha permitia uma boa coincidência com o ano Solar. Esse ciclo, conhecido como Ciclo Metônico, foi usado para os cômputos eclesiásticos.



Baseado no Concílio de Niceia, o Papa Gregório XIII, em 1582, definiu o modo como se determina o dia da Páscoa. De acordo com o decreto Inter Gravíssimas de 24 de fevereiro de 1582, a Páscoa ocorre no primeiro domingo após a Lua Cheia Eclesiástica (13 dias após a Lua Nova Eclesiástica) que ocorre após ou no Equinócio de Primavera Eclesiástica (para nós habitantes do hemisfério Sul seria o Equinócio de Outono), com data fixada em 21 de março. Caso o dia assim definido esteja além de 25 de abril, a Páscoa ocorre no domingo anterior; caso a Lua Eclesiástica ocorra no dia 21 de março e esse seja domingo, a Páscoa será no dia 25 de abril. Desse modo, a data do domingo de Páscoa ocorre sempre entre 22 de março e 25 de abril.
Em 2015, o equinócio de outono ocorre no dia 20 de março. O equinócio corresponde à época do ano na qual o dia e a noite têm a mesma duração. O Sol está iluminando diretamente o equador da Terra. A primeira lua cheia ocorre no dia 4 de abril (sábado). O domingo após essa data cai no dia 5 de abril. É o Domingo de Páscoa.
A quarta-feira de cinzas ocorre, 46 dias antes do domingo de Páscoa. Um guia prático para definir a data do domingo de Carnaval é considerar o sétimo domingo que antecede o domingo de Páscoa. Em 2015 o Domingo de Carnaval ocorrerá no dia 15 de fevereiro.
A astronomia é a referência para a determinação da data do carnaval. Uma boa justificativa para observar o céu nesse período.


Fonte: Jornal O Diário (9 de fevereiro). 
Artigo criado por Marcelo de Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário