quinta-feira, 2 de junho de 2011

Site da Escola de Astronomia e matéria no O Diário

O site da Escola de Astronomia e Astonáutica já está no ar: (http://cientistacriativo.org/)
E ontem o Jornal O Diário publicou um artigo sobre a Escola, reproduzido abaixo:

Há muita gente interessada em astronomia e astronáutica, principalmente adolescentes e jovens, mas não há no Brasil um local específico para aprendizagem nestas duas áreas correlatas, que estão ligadas às pesquisas.
A falta de laboratórios com equipamentos devidamente adequados, que são caros, dificultam mais ainda o conhecimento principalmente para estudantes da rede pública de ensino, que serão inseridos no Projeto Cientista Criativo. Mas o presidente do Clube de Astronomia  Louis Cruls, o físico Marcelo de Oliveira, sensibilizado com o interesse de estudantes pela ciência, mobilizou instituições e inclusive o astronauta brasileiro Marcos Pontes, e, juntos, dão início à Escola de Astronomia e Astronáutica de Campos, com apoio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF), da Secretaria de Educação de Campos e da própria Fundação Marcos Pontes.
As inscrições para o processo seletivo da Escola  de Astronomia e Astronáutica começam hoje, 1º de junho e vai até dia 17. Os interessados em participar já podem fazer inscrição através da Internet, por meio do link existente no site WWW.calc.zip.net
Novos talentos - Marcelo explica que o objetivo do curso é descobrir talentos para ciência, tanto para a área da astronomia, da astronáutica, e de outras áreas específicas da ciência exata, a física e a matemática. A escola contemplará alunos vocacionados do ensino fundamental e do ensino médio, nas faixas etárias de 11 e 15 anos (segundo ciclo do ensino fundamental) e na faixa etária de 15 e 18 anos para jovens do ensino médio, todos da rede pública de ensino. “Temos ainda outras instituições que cooperam com a Escola de Astronomia e Astronáutica de Campos para que possamos funcionar sem cobrar nada dos alunos. São instituições nacionais e internacionais, como a Fundação Astrônomos Sem Fronteiras, o Observatório Europeu no Hemisfério Sul e da pesquisadora brasileira na NASA, Rosaly Lopes. “Devido aos eventos sobre astronomia e os encontros com astronautas, que promovemos nos últimos anos em Campos, tem crescido muito o número de adolescentes e jovens que nos procuram para saber como continuar os estudos que iniciaram a partir destes encontros.
Fiquei sensibilizado, e não tinha como deixá-los sem oportunidade de levar adiante a busca pelo conhecimento sobre astronomia. O que nos chama a atenção é a vocação natural pela ciência que muitos destes jovens têm. Estou certo que da Escola de Astronomia de Campos vão ser revelados talentos para a astronomia, para a ciência e para  matemática, e o que importa é que realizem seus sonhos e sirvam à humanidade”, reflete Marcelo.
Critérios – O físico explica que o curso será ministrado nas dependências do IFF, antigo Cefet, no campus Centro de Campos. “Devido às vagas limitadas (40 vagas no total, sendo 20 para cada nível de instrução) estamos priorizando a oportunidade para alunos da rede pública. A escola será paralela às atividades da escola convencional para dar uma boa formação nas matérias pertinentes às ciências. A cada fim de ano, os que forem formados vão ser candidatos para participar de grupos de pesquisas. Para ingressar na escola é imprescindível que o aluno tenha aptidão para o desenvolvimento de conhecimentos de física, matemática,  cálculos e astronomia. Queremos ter alunos capacitados, montar uma equipe de pesquisas”, completa.
Por Jualmir Delfino
Fonte:O Diário (http://odiariorj.com/escola-de-astronomia-em-campos/) (1 junho 2011) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário