sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Inscrições abertas para o Curso à Distância do Observatório Nacional 2015: Cosmologia

Um dos cursos mais esperados para os entusiastas em astronomia abriu INSCRIÇÕES hoje.

O curso à distância na área de astronomia, em nível de divulgação, é oferecido regularmente pela Divisão de Atividades Educacionais do Observatório Nacional. O seu principal objetivo é socializar o conhecimento científico por meio de um veículo eletrônico que hoje é usado por grande parte da população, a internet.
Entre no grupo de discussão do curso no FacebookVeja o site OFICIAL AQUI. Hoje os cursos a distância são uma importante ferramenta de inserção social, pois permitem que todas as camadas da população tenham acesso à informação científica, veiculada com uma linguagem simples.
Este curso é uma grande oportunidade para aproximar a ciência da sociedade.

Duração do curso
O curso de "Cosmologia" terá duração de 05 (cinco) meses, sendo iniciado no dia 09 de março de 2015 e encerrado no dia 10 de agosto de 2015. O curso é constituído de 10 (dez) módulos, num total de 60 capítulos.
Inscrição
Neste curso teremos uma nova forma de inscrição e emissão de certificados. As inscrições serão abertas no dia 27/02/2015 e permanecerão abertas até o final do último dia de prova (10/08/2015).
O curso não tem custos
Os cursos a distância, oferecidos pelo Observatório Nacional, são inteiramente grátis. Nenhuma taxa é cobrada aos participantes. O material produzido, disponibilizado no site, pode ser copiado (download) e impresso, desde que não seja publicado em outros meios ou vendido, o que caracteriza crime de propriedade intelectual.
O participante que receber qualquer mensagem ou sugestão que indique custos, deve enviar imediatamente uma cópia para daed@on.br para tomarmos as providências cabíveis.

HISTÓRIA DA COSMOLOGIA
Início 09 de março/2015, prova 24 a 27/abril/2015
CONHECENDO O UNIVERSO EM QUE VIVEMOS
Início 09 de março/2015, prova 24 a 27/abril/2015
A TEORIA RELATIVÍSTICA DA GRAVITAÇÃO E A NOVA VISÃO DO CONTEÚDO DO UNIVERSO
Início 28 de abril/2015, prova 29/maio/2015 a 01/junho/2015
O NOVO CONCEITO DE ESPAÇO E TEMPO E A TEORIA RELATIVÍSTICA DA GRAVITAÇÃO
Início 28 de abril/2015, prova 29/maio/2015 a 01/junho/2015
OS MODELOS COSMOLÓGICOS
Início 28 de abril/2015, prova 29/maio/2015 a 01/junho/2015
CONCEITOS FUNDAMENTAIS SOBRE A ESTRUTURA DA MATÉRIA
Início 28 de abril/2015, prova 29 a 01/junho/2015
A HISTÓRIA TÉRMICA DO UNIVERSO
Início 02 de junho/2015, prova 03 a 06/julho/2015
NEM TODOS ACEITAM O BIG BANG: AS TEORIAS ALTERNATIVAS
Início 02 de junho/2015, prova 03 a 06/julho/2015
GRAVITAÇÃO QUÂNTICA E OS PROBLEMAS DO ESPAÇO E DO TEMPO
Início 07 de julho/2015, prova 07 a 10/agosto/2015
NOVAS IDEIAS SOBRE O UNIVERSO
Início 07 de julho/2015, prova 07 a 10/agosto/2015




























sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

A relação entre o Carnaval e a Astronomia

A astronomia está presente no nosso cotidiano de forma mais intensa do que podemos imaginar. O nosso calendário e as datas de algumas famosas festividades se baseiam nos movimentos de nosso planeta e de nosso satélite natural, a Lua. Exemplos marcantes dessa relação são o Carnaval e a Páscoa. Para saber a data de início do Carnaval, necessitamos primeiro determinar a data do domingo de Páscoa. Vale ressaltar que o Clube de Astronomia Louis Cruls participou do carnaval de 2012, no Rio de Janeiro.
A Páscoa é uma das maiores festividades cristãs, celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Houve um longo debate, na Igreja Católica, para definir como seria determinado o dia da Páscoa. No Concílio de Niceia, realizado no ano 325, foram criadas as tabelas Eclesiásticas. Nessas tabelas, são definidas formas de determinar as datas de fenômenos astronômicos sem a necessidade de conhecimento de astronomia. Desse modo são definidas as fases da Lua (cheia, nova...) eclesiásticas (referem-se ao movimento de uma Lua imaginária, não tendo relação com as fases reais da Lua), e os equinócios e solstícios eclesiásticos. Utilizou-se como referência para essas escolhas o Ciclo Metônico. Compartilhe esse artigo no Facebook.

 O astrônomo ateniense Méton apresentou uma proposta para corrigir problemas em relação ao ajuste das datas dos fenômenos astronômicos nos calendários da época. O calendário que era usado em Atenas tinha 12 meses de 29 e 30 dias intercalados. O que totalizava 354 dias. Para manter a coincidência, entre o ano Solar e o Lunar, os gregos realizavam alguns ajustes. Méton determinou em 430 A. C. um período de 19 anos, com anos com 13 meses lunares, os anos 3, 6, 9, 11, 14, 17 e 19 (os famosos números áureos, festejados com bastante intensidade pelos gregos) e os demais com 12 meses. Essa escolha permitia uma boa coincidência com o ano Solar. Esse ciclo, conhecido como Ciclo Metônico, foi usado para os cômputos eclesiásticos.