sexta-feira, 26 de agosto de 2011

5º dia de visitas ao ESO no Chile: São Pedro del Atacama - Antofagasta

As fotos só amanhã...
De ontem para hoje (de quinta para sexta) fomos mais longe ainda para tirar fotos do céu. Aqui é possível ver claramente os objetos celestes, desde galáxias até as cores das estrelas. A Via-Láctea, a nossa galáxia, é claramente distinguível no alto do céu. É impossível ficar essa hora fora do quarto sem umas 4 casacos!!!
De manhã não teve nada para fazer, algumas pessoas foram passear de bicicleta no deserto ou fazer outras coisas. Eu decidi acordar ao meio-dia.
Às 13h00min fomos de São Pedro del Atacama para Antofagasta.
São Pedro del Atacama tem uma população de 1500 habitantes, é uma vila fortemente tradicional e religiosa (na estrada existem cemitérios e santuários) e que vive puramente do turismo já que é uma cidade no deserto. Já Antofagasta tem cerca de 290 mil habitantes, é uma cidade com vários shoppings e tem o oceano Pacífico como por-do-sol.
Depois de 5 horas atravessando o deserto do Atacama, o onibus chega a cidade de Antofagasta.
A noite fomos conhecer um pouco a cidade e amanhã iremos subir cerca de 2600 metros para conhecer os telescópios VLT (Very Large Telescope) em Cerro Paranal. O VLT compreende 4 telescópios principais com 8.2 metros de diametro e 4 telescópios auxiliares com 1.8 metros. São os melhores telescópios já criados pelo homem.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

4º dia de visitas ao ESO no Chile: radiotelescópios ALMA, à 5000m e -10º C

Novas e melhores fotos serão postadas depois...
Hoje (24 de agosto) que começou as visitas tecnicas às instalações do ESO aqui no Chile, visitamos os radiotelescópios do ALMA: o maior projeto astronomico em construção do mundo.
Radiotelescópio é um instrumento de pesquisa que, ao invés de estudar os astros na luz visível (como o telescópio), estuda os astros na faixa das ondas de rádio (geralmente com antenas). O ALMA (Atacama Large Milimeter/submilimeter Array) é um conjunto de 66 antenas que estão em construção no planalto Chajnantor no Andes chilenos, numa altitude de 5000 metros!! 16 antenas já estou montadas, cada uma mede cerca de 12 metros.
O ALMA compreende a "sala de controle" e as instalações. A sala de controle (OSF) fica a 10km de São Pedro (onde estamos agora) e as instalações (AOS) ficam a 50km.
Às 9h00min fomos no onibus do ALMA conhecer as instalações.
Primeiro, conhecemos OSF (a instalação onde monta as antenas e recebe os dados dos radiotelescópios),
A base de comando (OSF) do ALMA
...depois fizemos um teste médico para ver como está nossa saúde e se podemos subir até os 5000 metros de altitude.
O teste médico medindo a pressão sanguinea, a respiração e o batimentos cardíacos.
No caminho para o complexo propriamente dito (AOS - Array Operation Site), que são as antenas já montadas.
Na subida para o AOS, o arranjo já montado.
No caminho, encontramos a 17ª antena sendo levada para o ALMA (lembrando que esse projeto ainda está em construção: são 66 antenas e deve ficar pronto em 2013).
A 17ª antena sendo levada para o AOS, visto da van do ALMA.

Chegando aos 5000 metros a temperatura era cerca de -10 ºC, mas com o vento e a falta de oxigênio a sensação térmica era muito mais baixa. É tão difícil de sobreviver e de raciocinar a essa altitude que os cientistas e engenheiros trabalham na base de operação, só indo as antenas para fazer manutenção.
No alto dos seus 5000m o ALMA constitui um dos maiores projetos de engenharia do mundo.


A visita foi toda acompanhada por Michael West e pelo engenheiro-chefe do ALMA.
Na volta, já na base de comando (OSF) não me senti bem e fizeram questão de tirar fotos desde momento...rsrs
Visitamos o ALMA até o inicio da noite, depois voltamos para o hotel em São Pedro do Atacama e a noite tiramos mais fotos do céu. (essas fotos serão postadas aqui depois)
Quinta-feira nos despediremos de São Pedro e voltaremos para Antofagasta; e sexta visitaremos o VLT.
Mais fotos do ALMA:

3º dia de visitas a ESO: Santiago - Antofagasta - São Pedro del Atacama

O dia (23 de agosto) começou por volta das 5h30min quando fomos de mini-bus do hotel em Santiago para o aeroporto de Santiago para irmos a Antofagasta.
No aeroporto nos encontramos com Michael West, diretor de Ciência do ESO no Chile. Ele que será o nosso guia durante as visitas as instalações da ESO. O avião (um AirBus A380) decolou às 7h30min e chegou em Antofagasta às 9h30min.
Nesse voo, nós atravessamos as Cordilheiras dos Andes e, em Antofagasta vimos o oceano Pacífico. Do aeroporto fomos para a rodoviária e de lá, viajamos 4 horas para o deserto propriamente dito: São Pedro del Atacama, uma cidadezinha de 3 mil habitantes.
A noite fomos conhecer a cidade, cidade esta que vive basicamente do turismo. Ela oferece o suporte para quem quer conhecer o deserto.
Já de madrugada fomos tirar fotos do céu, e olha o que conseguimos.

Foto com 30 seg de exposição, com ISO 3200 (Arthur Becker)

terça-feira, 23 de agosto de 2011

2º dia de visita aos Observatórios do ESO no Chile

Atualizaremos esse artigo com novas fotos...
Algumas fotos do 1º dia da viagem já podem ser vistas no post anterior.
Este segundo dia de visita (22 agosto) começou com uma cena bizarra: uma pessoa escorregando de uma banheira, e depois escorregando de uma cama!!
Marcelo de Souza, diretor dessa comitiva oficial (a 1ª comitiva oficial brasileira a visitar as instalações do ESO) decidiu não vim para o Chile, por problemas de saúde na família. Ontem ficou acertado que, de acordo com o quadro de saúde de um ente querido, ele iria vir ou não para o Chile. Desejamos melhoras e todos nós aqui desejamos que este susto passe rápido.
De manhã visitamos o castelo Castillo Hidalgo, que fica no alto de um morro aqui na capital Santiago e tem uma vista privilegiada das Cordilheiras. Como as Cordilheiras estão ao leste, a melhor hora para tirar fotos e observá-las é no por do Sol (existirá um contraste maior com o resto da paisagem, afinal só as Cordilheiras serão iluminadas).

A tarde visitamos o Planetário de Santiago, que pertence a Universidade de Santiago. Fomos recebidos pelo chefe de produção Alejandro Limon, que nos mostrou a parte externa e interna do planetário, o subsolo e o funcionamento do projetor.

O Planetário de Santiago possui uma cúpula com 21 metros de diametro e capacidade para 250 lugares. Foi inaugurado em 1985 e possui, além da sala de projeção, um amplo espaço com maquetes e miniaturas. O projetor principal de imagens foi construído em 1964 na Alemanha e tem quase 5 metros de altura, o funcionamento é puramente hidráulico e é movel por três andares!!

Iríamos visitar o Observatório de Santiago. mas não foi possível.
No final da tarde fomos ao Mercado de Santiago (onde vende artesanato local) e no centro da cidade.
Daqui a pouco começa o 3º dia da viagem: iremos de Santiago para Antofagasta, e depois para São Pedro del Atacama (já no deserto). Iremos nos encontrar com o diretor do Escritório de Ciência do ESO no Chile, Michael West.
Como amanhã estaremos em uma cidadezinha de 3 mil habitantes, é bem provável que não tenha acesso a internet, então só postarei notícias e fotos aqui quarta-feira.

Até logo...
Mais fotos do 2º dia:

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

1º dia da visita aos Observatórios da ESO no Chile.

Esse artigo será atualizado com novas fotos...
Como sabem eu estou participando da comitiva brasileira que visita os observatórios da ESO no Chile e irei fazer uma espécie de "Diário de Bordo". A visita é composta por 12 pessoas que visitarão as instalações da ESO (European Southern Observatory) no Chile. A visita será ao Planetário e Observatório de Santiago, ao ALMA (um complexo de 66 antenas que compoem o maior radiotelescopio do mundo - a 5000 metros de altituda), o VLT (complexo de 4 telescopios de 8.2 metros de espelho), e outros que não me lembro agora...

A viagem começou hoje com uma notícia triste: o pai do diretor da comitiva (Marcelo de Souza) teve um AVC hemorrágico ontem e não pode acompanhar a comitiva. Ele, dependendo de como a saúde de seu pai reagir, virá para o Chile amanhã.
Saímos do IFF - campus Centro (em Campos RJ) às 6h00min, para o Galeão no Rio (onde chegamos por volta das 12h00min). Pegamos o avião (um Boing 767, que eu fiz questão de tirar foto) às 14h30min e chegamos aqui em Santiago por volta das 20h30min. Nesse voo, a minha poltrona estava junto de duas meninas que estavam indo fazer intercambio em Nova York, uma paulista e outra brasiliense.

Aqui no Chile, a moeda é muito desvalorizada em relação ao real. 1000 pesos chilenos equivalem a 4 reais!!!
A capital Santiago é bonita, embora nós não tivemos muito tempo para passear hoje. O fuso horário é -1, mas hoje começou o horário de verão aqui. Então é o mesmo fuso que o de Brasília.
Michael West, um dos diretores da ESO já confirmou a visita, amanhã a tarde, ao Planetário de Santiago.
Amanhã tentarei colocar algumas fotos. Por hoje é só, amanhã começa as visitas de verdade...
Até amanhã.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Fotos do anúncio da ida da Comitiva Brasileira que visitará a ESO e da abertura da Escola de Astronomia

No dia 8 de agosto, com a presença do Dr José Monserrat Filho (Agência Espacial Brasileira) e do Dr. Roberto Martins (Sociedade Astronômica Brasileira) foi realizada a cerimônia de abertura da Escola de Astronomia e Astronáutica. Durante a cerimônia foi realizado o anúncio oficial da comitiva Brasileira que visitará as inatalações do ESO no Chile. A comitiva foi organizada pelo Clube de Astronomia Louis Cruls com membros professores e estudantes de instiutições da região Norte-Fluminense e dos Lagos, com destaque para o Instituto Federal Fluminense. A visita ocorrerá no período de 21 a 27 de agosto de 2011. Abaixo imagens do evento.





sábado, 6 de agosto de 2011

Cerimônia de Inauguração da Escola de Astronomia, com Monserrat da AEB

A Escola de Astronomia e Astronáutica de Campos, RJ, será inaugurada nesta segunda-feira, dia 8 de agosto, às 15h. O evento terá lugar no campus Campos-Centro do IFF, com a presença de três convidados especiais: Roberto Martins, representante do Presidente da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), Eduardo Janot Pacheco, e o Chefe da Assessoria de Cooperação Internacional da Agência Espacial Brasileira (AEB), José Monserrat Filho
Na ocasião, Martins e Monserrat anunciarão a visita da delegação brasileira às instalações da ESO no Chile. A seguir, Monserrat proferirá palestra sobre  “A Cooperação Internacional no Programa Espacial Brasileiro" 
A visita ao Chile – que será realizada de 21 a 27 de agosto, com apoio da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) – tornou-se possível graças ao acordo firmado em 29 de dezembro último entre o Governo do Brasil e a ESO. Por esse acordo, o Brasil se converterá no primeiro país fora da Europa a ser membro pleno da organização, que hoje lidera as pesquisas astronômicas no mundo.  
O Chefe do Escritório para Ciência no Chile do ESO, Dr Michael West, receberá e acompanhará a delegação brasileira.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Estudantes e professores de Campos vão visitar observatórios astronômicos no Chile‏

A visita será anunciada durante a inauguração da Escola de Astronomia e Astronáutica de Campos, RJ, experiência pioneira no Brasil

         A delegação brasileira às modernas instalações da Organização Europeia de Pesquisa Astronômica no Hemisfério Austral (ESO) no Chile é composta por 15 pessoas, estudantes e professores de astronomia e ciências exatas, do Instituto Federal Fluminense e de outras instituições da região Norte Fluminense.

Todos eles são membros do Clube de Astronomia Louis Cruls, de Campos, que tem se projetado como um dos mais ativos e competentes clubes do gênero no Brasil.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

INPE completa 50 anos

A instituição científica brasileira que possui mais prestígio no exterior, que possui um dos supercomputadores mais poderosos do planeta e que distribui gratuitamente fotos de satélite no seu site completou ontem 50 anos.
Veja o homepage especial dos 50 anos do INPE , veja as fotos em 360° dos modernos laboratórios de construção de satélites e leia abaixo sobre a história e o futuro do INPE.

A entrada do Brasil na ESO: o debate entre Steiner e Kepler de Oliveria

Visite o site oficial da ESO e veja vários vídeos.

Abaixo reportagem do G1 sobre o debate entre 2 grandes astronomos brasileiros: Steiner e Kepler de Oliveira sobre a entrada do Brasil no ESO (European Southern Observatory) 

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Molécula de oxigênio é encontrada pela 1.ª vez no espaço

Ilustração das moléculas de oxigênio descobertas na Nebulosa de Órion. Técnica servirá para identificar outras regiões no universo ricas em gás oxigênio
Ilustração das moléculas de oxigênio descobertas na Nebulosa de Órion. Técnica servirá para identificar outras regiões no universo ricas em gás oxigênio (ESA/NASA/JPL-Caltech)
Pela primeira vez, astrônomos observaram a existência de moléculas de oxigênio no espaço. A descoberta foi feita pelo observatório espacial Herschel, da agência europeia (ESA), com contribuição da americana (Nasa), e descrita em artigo publicado no periódico Astrophysical Journal.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

O renascimento de Alcântara, artigo de José Monserrat

O Renascimento de Alcântara

José Monserrat Filho *

Já visitei o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) três vezes, ao longo de 15 anos. A primeira vez ocorreu em 1996 – eu era o editor do Jornal da Ciência, da SBPC, e estudioso do direito espacial. A segunda, nos idos de março de 2004, mais precisamente no dia 24, quarta-feira, por ocasião da 4ª Reunião Regional da SBPC¹ realizada na Universidade Estadual do Maranhão, em São Luís. E a terceira, agora, em 28 de julho de 2011, como convidado do Presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Marco Antônio Raupp, para integrar a comitiva do Ministro da Defesa, Nelson Jobim, em visita especial (e histórica) ao CLA.²

Creio ter algo a relatar sobre a evolução do centro, desde sua paralisia nos anos 90.